A Quarta Perna

Portanto, aceitem-se uns aos outros, da mesma forma como Cristo os aceitou, a fim de que vocês glorifiquem a Deus.    Romanos 15:7

Elas não aparecem as vezes, mas estão lá e são essenciais para o equilíbrio das cadeiras, que cairiam sem a quarta perna. A posição como as cadeiras estão organizadas faz com que as pernas fiquem escondidas, dando a ilusão de que existem pernas a menos. Muitas vezes Deus coloca ao nosso lado, no trabalho em equipe, pessoas que, se dependesse de nós, não permaneceriam, mas se foi Deus quem colocou, somente Ele pode tirar e a nós cabe apenas respeitar, suportar e amar o próximo. Quando agimos assim, estamos em obediência à Palavra. Por melhor que cada um de nós se considere, não pode ocupar o lugar reservado ao outro, já temos o nosso próprio lugar. Em alguns momentos nós também nos sentimos como a quarta perna, escondidas e invisíveis, mas temos o nosso papel no equilíbrio da obra de Deus. Mesmo que ninguém nos veja, Deus vê e sabe porque nos colocou lá. Mesmo que não consigamos ver a função e o valor do outro, Deus vê e sabe porque ele foi colocado lá. Tudo o que importa é deixar que Deus comande nossas vidas, seja qual for nossa posição.

Oração: Espírito Santo, enche-nos com seus frutos de paz, paciência, amabilidade, bondade e amor, para que possamos aceitar e ser bênção na vida das pessoas que Deus colocou ao nosso lado. Amém

O estranho pode ser você

Sequencia de fonduePortanto, aceitem-se uns aos outros, da mesma forma como Cristo os aceitou, a fim de que vocês glorifiquem a Deus.
Romanos 15:7

Gostamos de estar com pessoas com quem temos afinidade. Sim, pessoas que pensam como nós, têm os mesmos objetivos, gostam dos mesmos restaurantes, do mesmo tipo de filme, das mesmas músicas, torcem pelos mesmos times e votam nos mesmos partidos. Ah, como podemos ser intolerantes com quem pensa ou age de maneira diferente…

Até aceitamos, mas procuramos manter uma certa distância, porque não temos afinidade. Pensam diferente, não são bons o suficiente e nem sábios o bastante para concordarem com tudo o que acreditamos ser o correto.

Podemos sim escolher com quem andar, com quem compartilhar nossos momentos de lazer, nossas vidas e projetos, mas jamais temos o direito de excluir ou julgar o outro, por não ser,ou não pensar como nós. Nossa afinidade tem que ser primeiramente com Deus, que nos manda aceitar uns aos outros, como Cristo nos aceitou.

Acredite, para algumas pessoas o estranho é você.

Oração: Senhor que tenhamos cada dia mais afinidade com a tua palavra. Que possamos aprender com Cristo, a ser manso e humilde, para tratar o outro com amor e respeito, apesar das nossas preferências. Amém !